segunda-feira, 30 de maio de 2011

Social CRM (Parte II)

Na sequência do meu último post no blog (Social CRM), deixo-vos uma apresentação da Deloitte e um video da Wipro sobre este assunto…

Sneakerpedia

A Footlocker lançou um site especializado a pensar nos amantes de Sneakers. O Sneakerpedia é uma base de dados online alimentada pelos próprios utilizadores do site. Estes poderão acrescentar e modificar informações e dar a conhecer as suas colecções à comunidade Web.


Assim, cada modelo de calçado terá as suas informações, complementadas com fotografias dos ténis nas caixas originais e etiquetadas de acordo com marca, cor, material e ano de fabrico.

Esta medida permitirá à Footlocker saber quais os modelos preferidos dos seus clientes, de forma a adequar os seus stocks.

Este é o vídeo promocional do Sneakerpedia:

Democracia real...ou digital?

Durante as aulas, uma das características estudadas relativas à Geração Net foi o "Inner Glow". Apesar do acesso generalizado à internet e às novas tecnologias de informação e comunicação característico desta geração, trata-se de uma geração "high tech-high touch": ou seja, privilegia o sentido de comunidade acima do individualismo (característico da geração anterior dos "yuppies") e é dotada de algum idealismo, pensamento livre e vontade de mudar o mundo.
Se esta tendência é bem visível nos padrões de consumo e na forma de se relacionarem com as marcas (veja-se por exemplo o crowdsourcing, o marketing viral /tribal ou o P2P), também é cada vez mais verdade a nível da sociedade em geral.
Um bom e recente exemplo é o das manifestações em Madrid, que se alastraram a cerca de 60 cidades espanholas e foram convocadas para cerca de 30 cidades estrangeiras, incluindo Lisboa e Porto (listadas no site http://www.tomalaplaza.net/).
O movimento "Democracia Real Ya", mais tarde baptizado de 15M (alusivo ao dia 15 de maio, quando começou) foi o grande impulsionador, através das redes sociais, já depois do mesmo ter acontecido nos países do Norte de África e de Portugal (que, apesar de ter menor dimensão do que Espanha, foi pioneiro em 12 de Março). Foi até criado pelo movimento um canal de televisão na Internet, o SolTv.tv, que acompanha tudo o que se passa na "acampada" da Puerta del Sol. O número de visitas à página do canal, motivado pelos crescentes comentários no Twitter e no Facebook levou os criadores da iniciativa a ponderar utilizar outro servidor para evitar que as transmissões falhassem.O Maio de 68 dá lugar ao Maio de 2011. A geração net parece saída dos anos 60. Mas agora com a capacidade mobilizadora das redes sociais. O poder do consumidor aumenta. E o dos cidadãos também. O movimento já contribuiu para os resultados das eleições municipais e regionais em Espanha. Como antes outros conduziram à queda de regimes no Médio Oriente. Reagirão os políticos como a Ensitel?...

Como o Youtube e Facebook conseguem espalhar o "valor" de uma marca


Fica aqui um vídeo muito divulgado nas redes sociais quando a Finlândia ponderou rejeitar o pedido de ajuda externa de Portugal.
Dois aspectos muito importantes. Em primeiro lugar, a força das redes sociais no desenvolvimento de uma marca, seja ela qual for e, em segundo lugar, surge um fenómeno relativamente novo: uma comunidade de uma marca que é nada mais nada menos do que um país. Este vídeo tenta assim adaptar a realidade de um país numa espécie de empresa, que divulga os seus produtos e os seus pontos fortes por forma a conseguir mostrar aos seus "clientes" (Finlândia) toda a capacidade dos seus funcionários (povo português).

De facto, estamos ainda no início de uma nova forma de comunicação que também é corroborada por alguns políticos (ex.: Presidente da República) aquando de alguns comentários ao país na sua página do Facebook e pela resposta dos Finlandeses, pela mesma via.

Luís Bessa Monteiro

E se você pudesse convidar os seus amigos para um evento via Facebook, apenas abrindo uma Heineken?

Novamente a Heineken... e a tecnologia das redes sociais direccionada para momentos de degustação!



Dois estudantes de publicidade da Miami Ad School de Hamburgo, desenvolveram o projecto “Heineken The Invite”, que resultou de uma combinação entre consumo e redes sociais. O seu funcionamento, na teoria, é simples: Foi criado um abre cápsulas, personalizado, com uma conexão à respectiva conta do Facebook via Bluetooth. Assim que se abre a Heineken gelada… automaticamente é criado um evento no Facebook, convidando os amigos a partilhar a sua cerveja Heineken! Quanto mais amigos forem convidados, mais hipóteses existem de se ganhar uma grade de Heineken, a ser entregue no fim-de-semana seguinte!



É certo que motiva muitos utilizadores do Facebook a divulgar a marca… Inteligente! Falta saber como a Heineken tem conhecimento de que realmente consumimos uma Heineken sempre que se utiliza o “seu” abre cápsulas :-)
Vejam o vídeo:


video

sábado, 28 de maio de 2011

Doping... e o lado negro da internet.

No ambito do trabalho de webmarketing, do qual eu faço parte, cujo tema é um gigante mundial da industria farmaceutica, e com base nas pesquisas feitas por nós todos, aproveito para falar sobre o doping, que não são mais do que uma especie de medicamentos usados em várias áreas terapeuticas. A busca do corpo perfeito e a melhoria da condição física, aumenta a cada dia que passa... e juntamente, aumenta a procura de substâncias que optimizam o ganho da força, da resistência e da massa muscular. Essas substâncias só são vendidas com prescrição e receita médica, pois podem ser utilizadas legalmente para fins terapeuticos, mas a comercialização ilegal dessas drogas aumenta todos os dias na internet.
O tráfico e o consumo de produtos dopantes são proíbidos, mas as sanções são dirigidas apenas aos desportistas federados. Os outros, não vivem à margem da lei, porque os desportistas amadores não são contemplados no decreto de lei que regula o doping em Portugal (é estranho perceber isto).
A internet é uma boa fonte não só para comprar tudo o que é preciso, mas também para trocar ideias e ficar mais informado. Há chats onde se trocam opiniões sobre "as melhores doses", para se conseguir atingir "os melhores resultados", contendo fotos dos melhores locais no corpo para introduzir o doping, e até ensinam como injectar as substancias."... introduzir a agulha com rapidez e firmeza, com um angulo de 90º... aspirar para ver se não atingiu um vaso sanguíneo... injectar o líquido vagarosamente...", explica um site aos que têm medo de se dopar...
O doping, e as suas susbtâncias relacionadas, encontram-se à venda na internet de forma muito banal... basta uma pesquisa num qualquer motor de busca, para encontrar-mos várias páginas que promovem a informação e a comercialização destas substancias de forma ilegal, constituindo uma ameaça à saúde daqueles que optam por esta via para aumentar o desempenho atlético. Será que a compra de medicamentos online é segura?? mesmo que uma farmácia tenha autorização do infarmed para vender medicamentos online, há sempre "medo"...
A título de vários exemplos que eu podia citar aqui, temos LaShawn Merrit, que chegou a ser campeão olímpico (Pequim, 2008) e mundial de 400metros (Berlim, 2009). Merrit foi alvo de 3 controlos de doping positivos. Ele deu a desculpa esfarrapada de que comprou na internet um produto para aumentar o tamanho do pénis, que continha uma substancia proibida no desporto... como é obvio, esta desculpa não convenceu ninguém, e Merrit foi suspenso...

Social CRM


O software Customer Relationship Management (CRM), já foi discutido numa das nossas aulas. Existem diversas definições para CRM. A Forrester Research afirma o seguinte:

Conjunto de processos e tecnologias de apoio utilizados para adquirir, manter e melhorar relações com os clientes. 

Uma outra definição de CRM comummente aceite é a do Gartner Group:

CRM é uma estratégia empresarial que tem por objectivo a optimização de lucros, receitas e satisfação do cliente, através da organização da empresa em torno de segmentos de clientes, promovendo comportamentos de satisfação dos mesmos e vinculando os seus processos através dos fornecedores.

Embora existam uma série de novos conceitos, como por exemplo o e-CRM, existem ainda o Social CRM. Assim, levanta-se a questão: o que é o Social CRM (SCRM)?

Michael Fauschette afirmou recentemente o seguinte:

Social CRM são ferramentas e processos que melhoram a interacção com os clientes e influenciam a inteligência colectiva da comunidade em que os clientes estão inseridos (redes sociais) com o objectivo de melhorar a intimidade entre a empresa e clientes actuais e futuros. O Objectivo é tornar a relação com o cliente mais íntima e ligada à empresa através da construção de um ecossistema público para entender o que os clientes querem e a forma como eles interagem com a empresa (…).

As redes sociais estão cada vez mais enraizadas na sociedade actual, com importância crescente; é onde (com)partilharmos muitas das nossas opiniões acerca de uma série de assuntos. Com este novo paradigma podemos presumir que clientes – principalmente os insatisfeitos – poderão partilhar com os seus amigos as suas experiências, o que levanta novos desafios na gestão da experiência de clientes.

O SCRM é uma expressão usada para descrever a adição de um elemento social nos processos tradicionais de CRM. Neste momento, as empresas podem optar por dois caminhos:
1)       Ignorar a existência do “social media”, ou
2)       Perceber a importância das redes sociais no mundo actual.

Através do SCRM é possível utilizar as discussões, os grupos e uma série de ferramentas/aplicações existentes, para recolher informações muito valiosas sobre os clientes. Isto irá permitir – após tratamento da informação adequado, e com técnicas como por exemplo softwares de Business Intelligence e/ou Data Mining – aprender o que os clientes pensam dos produtos, serviços e politicas da empresa. Ou seja, permite recolher dados dos seus clientes nas plataformas sociais, assim como observar os seus comportamentos dos clientes em relação a determinado assunto, produto ou serviço.


As portas que este novo mundo abre são enormes e possuem informações que, se devidamente avaliadas, poderão ser muito valiosas e poderão definir quem é o vencedor na hora de comparar resultados com a concorrência.

Será que como consumidores estamos prontos para esta realidade? E como colaboradores de empresa, estaremos?

sexta-feira, 27 de maio de 2011



A Heineken tem um milão de motivos para agradecer aos seus seguidores no facebook.

Impulsionada pelo sucesso de uma campanha anterior, criada pela agência AKQA e "semeada" na internet, a pagina de fãs da Heineken, recentemente atingiu o marco mágico de 1000000 (um milhão) de likes, tornando-a na cerveja mais popular do facebook.

E para comemorar e mostrar a sua gratidão, a Heineken lançou um novo vídeo na sua página do facebook.

Criado pela agencia AKQA, que dispôs de um grupo de belas modelos holandesas em Amesterdão, que deram abraços a todos os sortudos que estavam a beber Heineken... "Um milhão de agradecimentos".



Viva a Heineken por recompensar todos os seus leais fãs...

Mas certamente muitos de nós bebemos Heineken... e eu, pelo menos, não tive abraço... e o que acontecerá que vai acontecer quando atingirem dez milhões de likes?

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Solidariedade na Internet

Para promover uma causa.. Mais uma instituição que se rendeu às novas tecnologias, o Banco Alimentar Contra a Fome.

A ideia continua ser a de doar produtos só que aqueles que não podem deslocar-se às superficies podem efectuar o seu donativo atráves da internet, aqui.

Ao escrever este post, estou a contribuir para o word of mouth :)

Mais uma vez a Web mostra o seu poder!

Sem dúvida mais uma situação caricata no mundo da Web. Como sabem, na noite passada foi para o ar o último episódio do show de Oprah Winfrey. Até aí nada de novo, não fosse o facto de milhares de fãs enviarem emails para a Opera (empresa norueguesa que desenvolve browsers) com agradecimentos e despedidas do show. Tão grande foi o fenómeno que a própria Opera adicionou uma entrada à sua KB: http://www.opera.com/support/kb/view/304/
E podemos encontrar neste site um bom exemplo de uma mensagem enviada por um fã, e a forma como a Opera aproveitou de forma positiva esse mesmo erro para ganhar notoriedade, sem no entanto praticar publicidade intrusiva: http://www.boingboing.net/2011/05/25/the-best-oprah-email.html

Esta situação mostrou mais uma vez qual o poder da Web no que concerne à disseminação de fenómenos que aparentemente não passam de pequenos erros, mas que se podem tornar verdadeiros fenómenos online, conhecidos por milhares de pessoas.

Penso que a Opera só pode agradecer a publicidade gratuita e, quem sabe, aumentar a quota de mercado do seu fantástico browser em mais uns pontos percentuais!

terça-feira, 24 de maio de 2011

Mercedes Tweet Race 2011


Mais uma vez vemos a grande criatividade e inovação das actuais campanhas de Marketing apoiadas pela geração Web2.0

Modificar 4 carros de luxo para que sejam impulsionados através dos tweets gerados pelos seguidores de seus motoristas????

... uma ideia assim só pode ser de grandes, como a Mercedes Benz!


Vejam a iniciativa Mercedes Tweet Race 2011...


Fonte: http://www.guapacho.net/twitter-la-nueva-gasolina-de-mercedes/

Old Spice – uma campanha viral

A marca Old Spice criou uma campanha que veio revolucionar as redes sociais. “The man your man could smell like”, assim se intitula a campanha, teve início com um vídeo promocional, onde o actor Isaiah Mustafa, usando apenas uma toalha de banho, se move por cenários insólitos com um frasco de gel de banho masculino.

Nos primeiros três meses de 2010 a Old Spice verificou que 75% das conversas na Internet sobre esse tipo de produtos incidia sobre a sua campanha. Surgiram ainda vários vídeos produzidos pelos próprios consumidores e a campanha acabou por “saltar” da internet para a rua.

O sucesso do primeiro vídeo deve-se, sobretudo, ao buzz nas redes sociais. Assim, a estratégia da Old Spice passou pelo lançamento de uma nova campanha que interagia com o público, através de respostas a questões colocadas no Facebook e Twitter, entre outras, e pela criação de novos vídeos com mensagens pessoais, cómicas e originais.

Nos primeiros seis meses após o lançamento do primeiro vídeo, a campanha contabilizou 1,4 mil milhões de publicações na rede, e as vendas aumentaram 27% em relação ao ano anterior.

Através de uma campanha de marketing viral, a Old Spice conseguir alcançar grandes resultados, comprovando o sucesso dos vídeos e convertendo Word of Mouth gerado em vendas.

Metrohm em Portugal





A Metrohm é o líder mundial de instrumentos de precisão para análise química. No campo de análise electroquímica de íons, a Metrohm é o fabricante líder mundial indiscutivel, há vários anos. Mas a Metrohm fornece muito mais do que apenas instrumentos. Nos seus laboratórios desenvolvem-se aplicações à medida das exigências dos clientes, garantindo sempre a qualidade dos seus produtos, para cumprir com os regulamentos e optimizar os seus processos.

A Metrohm tem como clientes empresas conhecidas de todos os sectores industriais, cujo sucesso dependem também dos isntrumentos e aplicações fornecidas pela Metrohm. Os seus clientes vêm da industria química, petroquímica e farmaceutica, bem como dos sectores automobilistico e alimentar. A industria metalomecanica, a industria da electronica, metalurgica, água e analise ambiental, investigação cientifica e ensino, sao áreas em que os instrumentos de analise da Metrohm fornecem resultados de alta precisão.

Equipamentos para titulação, manuseamento de líquidos, medidores de pH e condutividade, equipamentos de voltametria, medidores de estabilidade, cromatógrafos iónicos, doseadores, polarógrafos, vários tipos de software para aquisição de dados e automatização de processos, são alguns dos produtos que podemos encontrar na Metrohm, ou visitar http://www.metrohm.com/ para podermos escolher o equipamento mais adequado às nossas aplicações.

Podemos ver em http://www.metrohm.com/ testemunhos de "empresas" conhecidas a nível mundial como a Coca-Cola, Sanofi-Aventis, Atotech, SGS Institut Fresenius,SGS Multilab ou o Indian Institut of Technology, que apostam e confiam na qualidade e serviços Metrohm, de maneira a continuarem com o seu sucesso.

Em Portugal, existem equipamentos Metrohm em quase todos os laboratótios farmaceuticos, empresas petrolíferas, institutos de ensino e investigação científica, empresas de produção de bebidas e alimentos, etc...

Em Portugal, a MTB (representante exclusivo da Metrohm, em Portugal) lança o novo site da Metrohm em Português http://www.metrohm.pt/ ... aqui, podemos encontrar todos os produtos da Metrohm, as suas especificações e acessórios, assim como pedir informações acerca dos mesmos. Se quisermos adquirir equipamentos Metrohm, podemos adquirir informações em http://www.metrohm.pt/, de maneira a entrarmos em contacto com o representante da marca em Portugal, que é a MTB.

Em breve será possível encomendarmos produtos directamente através da internet. O processo vai ser simples, o cliente regista-se na página http://www.metrohm.pt/, escolhe o seu produto, realiza o pagamento através de transferência bancária, e a MTB trata de enviar o produto para a morada de registo do cliente, fornecendo todo o apoio e assistência técnica pós-venda necessária.

A Metrohm dá a conhecer ao mundo os seus produtos e técnicas inovadoras de investigação e produção, no fabrico de equipamentos, disponibilizando no seu site, informação acerca dos seus produtos inovadores, como por exemplo, o i-trode. Os electrodos i-trode da Metrohm são melhores do que quaisquer outros electrodos convencionais, pois possuem conexão e comunicação com os tituladores. Por trás disto, está um "chiptrode" de memória e um conversor analógico digital (o i-connect 854) que fica na ponta do cabo do electrodo, que permite resultados precisos e com uma segurança inigualável, para a qualidade dos serviços onde são utilizados.



Metrohm, na vanguarda da tecnologia!

segunda-feira, 23 de maio de 2011

"e-G8 Reúne donos da Net

Os donos do Facebook, Google, Amazon e eBay reúnem-se apartir de amanhã, durante 2 dias, para a primeira edição do "e-G8". Esta reunião pressupõe debates e mesas redondas sobre o futuro da World Wide Web (www), onde serão discutidos temas como os desafios da economia digital, a sociedade e os media. Várias visões sobre a Internet e qual o modelo económico necessário para garantir um desenvolvimento sustentável....

Resolver conflitos em "e-commerce"

Foi na última 5ª-feira apresentado o primeiro centro de arbitragem para resolver conflitos entre consumidores e empresas de e-commerce. Para recorrer ao Centro de Informação, Mediação e Arbitragem do Comércio Electrónico (CIMACE), basta estar conectado à Internet e ter webcam.
A nova plataforma vai permitir resolver litígios relacionados com a interpretação, validade e execução de contratos electrónicos e conflitos emergentes da protecção dos direitos dos consumidores em transacções online. A DECO também está associada ao projecto!
O centro de arbitragem será o único completamente virtual.
in jornal Metro

Mundo Digital para todos, até gatos

É bem verdade, agora o mundo digital não é só para os humanos. Acreditem porque até os gatos estão a ter as suas novas Gerações Net.

A Friskies, marca de comida de gato, lançou agora três jogos para os tables e outros dispositivos touchscreen. Mas este jogos não são para os humanos, foram especialmente feitos para os gatinhos, e existe o Cat Fishing, Tasty Treasures Hunt e ainda Party Mix-Up.

De acordo com a
Friskies, os jogos foram pesquisados e testados para apelar ao gosto dos gatos - "The colors, movement, and game-play have been researched and tested for maximum feline fun".

Os jogos estão disponíveis em
Gameforcats.com.

Quais serão as razões para isto ter acontecido?
- Os gatos estão mais exigentes?
- Nicho de mercado felino?
- Os donos precisam de ter sempre novas experiências?
- Mundo digital está mesmo acessível para todos?
- Ou será apenas uma maneira de interagir com os donos de modo a que estes recordem a marca do jogo que o seu gato mais admira?

domingo, 22 de maio de 2011

Microsoft compra Skype



Depois de alguns mega-negócios do passado da Microsoft que não tiveram o sucesso desejado (Hotmail em 1997 e a Danger em 2008), a Microsoft comprou a Skype, empresa de comunicações através da internet, que tem mais de 600 milhões de utilizadores registados em todo o mundo, por 8,5 mil milões de dólares (5,9 mil milhões de euros).

"Dizem" que foi uma jogada estratégica para os negócios da Microsoft, pois com esta mega-compra, pode-se dizer que a Microsoft tornou-se líder no mercado de comunicações por voz e vídeo pela internet, da noite para o dia, tendo ainda a oportunidade de juntar os serviços do Skype aos seus produtos, tanto para o mercado doméstico, como para o empresarial.

Com a compra da Skype, a Microsoft fica em vantagem em relação aos seus concorrentes. Existem alguns programas parecidos com o Skype, como o próprio Windows Live Messenger, da Microsoft, que também nos permite efectuar chamadas via internet, mas que possui menos características e potencialidades, e não é tão bem visto no mundo empresarial. O Facetime da Apple suspreendeu os seus utilizadores, mas não é tão usado como o Skype. O Google suporta vídeo no Gtalk, assim como o próprio "MSN" da própria Microsoft, mas só o Skype tem um número enorme de utilizadores activos, muitos dos quais pagam para utilizar o serviço, e usam-no para ligar para telefones fixos e telemóveis para todo mundo.

Além disso, a Microsoft vai integrar o Skype à XBOX360, ao Kinect e ao seu Windows Phone 7... e vai integrá-lo em diferentes plataformas (eu já utilizei o Skype na SONY PSP e não tive problemas).

Recentemente, a Microsoft anunciou uma associação com a Nokia. Actualmente o sistema operativo Windows Phone tem uma cota de mercado de 17% - eu penso que esta cota de mercado vai subir bastante, ou não estivessemos a falar da Microsoft, da Skype, e da Nokia-.

Agora imaginemos o seguinte: a Skype (líder mundial nas comunicações VoIP), foi adquirida pela Microsoft (líder mundial no desenvolvimento de software, especialmente em sistemas operaticos), que por sua vez criou uma associação com a Nokia (líder mundial no mercado de telemóveis)... imaginemos também que todas as potencialidades do Skype poderiam estar presentes nos dispositivos móveis (telemóveis, smartphones, tablets, etc...), ou seja, com o Skype, através duma ligação à internet (hoje em dia possível em quase/quase todos os telemóveis), podíamos fazer chamadas telefónicas para qualquer lugar do mundo, a um preço muito mais reduzido... Prevê-se que esta união traga problemas às operadoras de telecomunicações, que podem ficar com medo de perderem receitas ao serem vendidos telemóveis com integração profunda com o serviço VoIP mais utilizado do planeta, e eu penso que é por causa de cenários como este que eu acabei de referir... e voçês? O que acham disto? As chamadas telefónicas são caras, estaremos à beira duma revolução no mundo das telecomunicações?

Não tarda e estaremos a enviar SMS através do Skype para telemóveis... ou já é possível?

A Skype, enquanto administrada por um fundo de investimentos (depois de ser vendida pelo e-Bay), estava a dar prejuizo - já agora, aproveito para vos perguntar o que é que uma empresa como a Skype, fazia nas mãos de uma empresa de leilões on-line - ... conseguirá a Microsoft reverter esse cenário e tornar o Skype rentável? Conseguirá a Microsoft valorizar os seus produtos ao integrar-lhes o serviço de VoIP? O que acham?

sábado, 21 de maio de 2011

Lado menos positivo do Facebook

O Facebook leva cada vez a novos estudos, até porque todos sabemos que tem os seus benefícios, mas também tem desvantagens - e parece que entramos outra vez na discussão sobre a faca de dois gumes da internet, e neste caso, das redes sociais.

Então o novo estudo vem mostrar que os utilizadores do Facebook deixam de permanecer fieis às paginas que inicialmente tinham gostado, quando estas páginas (das suas marcas favoritas) começam a ficar chatas e a publicar muitos posts.

O Facebook, ou melhor, as marcas que utilizam esta rede social, terão de ter muito cuidado e ter um
a verdadeira estratégia - será que devem postar todos os dias com o objectivo de permanecer na mente do consumidor, ou será que o devem fazer mais raramente para não irritar os seus fãs? É óbvio que tudo depende da marca de que se está a tratar, mas uma coisa é certa, não é fácil lidar com esta questão!

Alguns dados do estudo da ExactTarget e CoTweet:
- 44% dos consumidores norte-americanos entrevistados marcaram como "Dislike" uma página no Facebook caso ela tivesse postado com muita frequência;

-
38% dos entrevistados disseram que não gostavam de páginas com conteúdo repetitivo e enfadonho;

- 26% dos entrevistados disseram que só "gostavam" de uma empresa para aproveitar alguma promoção que estivessem a oferecer.

A Música chegou às Nuvens

O Google anunciou esta semana o lançamento da sua plataforma de música online, o Google Music Beta, que permite ter ao alcance de um clique e em qualquer dispositivo todas as músicas que se quiser. Com o Music Beta, as músicas são armazenadas num servidor da Microsoft, que depois podem ser ouvidas num tablet ou smartphone com sistema operativo Android. A vantagem é que a biblioteca musical do utilizador não está restrita a um só aparelho. A Google criou uma aplicação que permite descarregar os ficheiros que o utilizador já tenha para o servidor, com a gestão da biblioteca e da playlist a ser feita directamente na Internet. As músicas podem também ser ouvidas off line e será possível pesquisar conteúdo específico entre albuns, artistas e playlists.


O Google Music Beta estará disponível inicialmente nos EUA e por convite. O vídeo de lançamento pode ser visto em http://www.youtube.com/watch?v=ZrNhKcxBbZo&feature=player_embedded. Além da loja de música, a Google anunciou ainda um serviço semelhante mas para filmes. Os preços mais baixos para download de filmes rondam os 1,5 euros (1,99 dólares). Apesar da aposta da Google, uma experiência recente da Amazon mostra que o lançamento poderá não ter o resultado esperado. As editoras discográficas mostraram-se desagradadas e não colaboraram muito no projecto. O novo serviço da Google não se assume como concorrente directo do iTunes da Apple, já que nesta os ficheiros têm que ser descarregados directamente para o computador. E a principal diferença relativamente ao Cloud Player da Amazon é que esta já tem uma loja de música online e as faixas que são compradas ficam automaticamente armazenadas na nuvem da empresa. Ou seja, os utilizadores não terão de descarregar a música comprada para o servidor, ao contrário do que acontece com o Music Beta. Tal como discutido durante o seminário, na eterna batalha da Apple vs outros (Microsoft, Google,...) quem irá ganhar?

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Seminário "Marketing Mobile Apps"

Na sequência do Seminário realizado hoje, gostaria de agradecer a colaboração de todos os presentes, sem os quais não seria possível desenvolver com sucesso este tipo de iniciativas, e em especial ao Dr. Rui Mascarenhas, nosso orador convidado.

Espero que o Seminário tenha correspondido às expectativas previamente formadas.


Bom fim de semana para todos!

quinta-feira, 19 de maio de 2011

E-commerce

Prevê-se que o crescimento do e-commerce seja 8 vezes maior que o crescimento do tradicional para os próximos três anos. Mais uma vez, a constatação da evolução do comércio electrónico em detrimento do comércio tradicional.

Achei interessante este video, por detectar nele algumas das novas tendências e novos conceitos que são abordados por nós e ainda abstractos para a maioria da população:

1) Produtos diferenciados e as melhores experiências com descontos e promoções: proporcionar, à geração net, um leque de produtos personalizados e sensações únicas, tendo em conta o seu nível de vida, oferecendo-os a preços com descontos (muitos deles possiveis devido à publicidade);

2) Canal de distribuição para promover (nova forma de comunicação) - Compras agregadas: impulsionar o consumo do seu produto/ serviço com intenção de gerar buzz positivo e word-of-mouth, além da compra repetida por parte do consumidor (trysumers);

3) Sellsumers: o comércio electrónico faculta o surgimento de novos empreendedores permitindo que estes cheguem a nichos de mercado e aproveitem sectores pouco explorados.

Identificam mais algum?

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Influência do Facebook chega ao Registo Civil em Israel


Como tem sido largamente comentado neste espaço, as redes sociais têm hoje uma grande influência na nossa sociedade. Só não se imaginava era que a "febre" chegava ao ponto de inspirar um casal israelita a chamar "Like" à sua filha recém-nascida!!

Eles justificam-se com facto de se considerarem "Like" como o "equivalente moderno da palavra «Amor» (Ahava em hebraico)". Uma forma de adoração à sua nova filha dizem eles...

E segundo a notícia do Sol, os gostos estranhos do casal pela nomenclatura dos seus descendentes já tem antecedentes, pois têm 2 filhas mais velhas chamadas Pie (tarte em inglês) e Vash (mel em hebraico)! E eu que pensava que o Beckham e a Victoria eram extravagantes...

terça-feira, 17 de maio de 2011

Rock in Rio nas redes sociais

Segundo o site oficial do Rock in Rio, bastaram quatro dias para que os bilhetes da edição de 2011 no Rio de Janeiro esgotassem. No final de 2010, o Rock in Rio disponibilizou uma pré-venda de 100 mil Rock in Rio Cards, que acabaram em 21 dias, quando tinha sido anunciada apenas 10% da programação. O Banco Itaú aproveitou também a popularidade deste evento, bem como o seu estatuto de patrocinador, para conceder alguns benefícios aos seus clientes antes da venda oficial. Na totalidade, foram vendidos 600 000 bilhetes para os seis dias do evento.



O número de visitas no site oficial e nas restantes redes sociais aumentou exponencialmente.

Durante os dias em que durou a venda de bilhetes, o site oficial contou com 1.5 milhões de visitas, sendo que 547 mil ocorreram no primeiro dia. Ao todo, desde o lançamento do Rock in Rio 2011, o site registou 12 milhões de visitas. Ainda é de assinalar os 6 400 novos seguidores no Twitter, num total de 188 550, e o aumento de 28 mil fãs no Facebook nos dias de venda de bilhetes.

É apenas um exemplo do impacto que este tipo de eventos pode causar através Web.

EUA apresentam nova "estratégia para o ciberespaço"

Os Estados Unidos revelaram nesta segunda-feira suas propostas para uma cooperação internacional em matéria de ciberespaço, visando promover a liberdade de expressão na internet e proteger a vida privada dos internautas.

"Queremos fazer mais coisas em conjunto a fim de proteger a vida privada e garantir a liberdade de expressão, de reunião e de associação online, da mesma maneira que o fazemos fora da rede", declarou a secretária de Estado, Hillary Clinton, ao apresentar o projeto.

A proposta, um documento de 25 páginas intitulado "Estratégia Internacional Americana para o Ciberespaço", tem prefácio escrito pelo presidente Barack Obama, que diz: "podemos trabalhar em conjunto para construir um futuro no qual o ciberespaço seja aberto (...) seguro e confiável".

A estratégia é baseada em sete medidas básicas, entre elas a promoção da liberdade de expressão na internet, um compromisso financeiro destinado a fomentar a inovação e os negócios online, e a defesa do direito autoral.

O plano prevê ainda melhorar os mecanismos de combate aos crimes cometidos no ciberespaço e uma maior cooperação "para enfrentar de maneira mais eficaz as ameaças na Internet".



AFP - Todos os direitos de reprodução e representação reservados.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Ideias brilhantes... ou talvez não!

Google, Facebook, Groupon, iPad... ícones da Geração Net e da sociedade actual, de tal forma que para muita gente deve ser difícil imaginar o mundo sem eles.

E para os que se lembram, quem nunca pensou que podia também ter inventado algo tão simples e com tanto sucesso? Pois fiquem de consciência tranquila, porque tudo isto já tinha sido pensado e criado antes de ter o sucesso que tem hoje, e de acordo com a história acabou por não resultar...


Parece que não basta ter uma boa ideia e algum dinheiro para a concretizar, e falando de negócio electrónico é preciso muito mais do que isso como podemos comprovar através destes exemplos. É que na altura em que estas ideias surgiram os seus criadores estavam demasiado à frente no tempo para a sociedade, ou então não foram capazes de as massificar, ou simplesmente cometeram erros que se pagam caro...

Mas encarando as coisas pelo lado positivo, é muito provável que nos dias de hoje tenhamos um conjunto de condições sociais que proporcionam muito mais facilmente a geração e desenvolvimento deste tipo de negócios. Pelo menos eu acredito nisso! E vocês, concordam comigo?

É preciso dar um pouco mais de crédito a Mark Zuckerberg, do que apenas olhá-lo como um plagiador sem escrúpulos!

http://www.businessinsider.com/startup-failures-2011-5

domingo, 15 de maio de 2011

Lazy Beggars

Eu sei que o nosso blogue é de web marketing, mas não resisti a partilhar isto convosco.


Hoje conheci os Lazy Beggars.


Tal como o nome indica, é um grupo de pedintes. Eles auto intitulam-se de preguiçosos mas, na verdade, para além de serem super simpáticos, têm um "plano de marketing genial"!!


São "muito honestos" e colocam em frente de cada cesto o objectivo para o qual estão a pedir. Pode ir desde álcool a outras coisas!...


Eu encontrei-os a pedir para cerveja, wishky, vinho e ressaca... E por cada foto que lhes tiramos temos de lhes pagar 278€ (podem comprovar pela foto tirada hoje em Sta Catarina)!!



Para não destoar completamente da disciplina, digo-vos que eles têm um site e uma página no facebook onde podem partilhar as fotos que lhes tiram, dar esmola pelo paypal e saber por onde eles andam!


:) São uns pedintes tecnologicamente bastante avançados!

sábado, 14 de maio de 2011

Kork - Ipad

Será que nós, portugueses, estamos a conseguir ser eficientes na aplicação dos nossos produtos chave ás novas tecnologias e á sua divulgação através dos meios web? Esta questão surge no seguimento da divulgação do produto kork para o Ipad... este está divulgado no facebook, no youtube, blogs, etc... Vejam o novo produto.... eu achei muito interessante.


Bom fim-de-semana para todos...


video

Vídeo killed the cinema star?

O Youtube lançou, na passada segunda feira, um serviço de aluguer de filmes em streaming nos EUA. O serviço permite aceder a mais de seis mil títulos a partir de 2,99 dólares. O serviço está entre o iTunes da Apple e o Netflix. O consumidor paga por uma transacção, mas não fica com o filme alojado no computador. A primeira experiência foi feita em Janeiro, disponibilizando 5 filmes independentes do Festival Sundance e rendeu cerca de 11 mil dólares, correspondentes a 2864 visualizações.
O catálogo resulta de parcerias estabelecidas com os maiores estúdios de Hollywood. Se não podes vencê-los, junta-te a eles? A indústria cinematográfica está desesperada. Por mais anúncios que lancem a criticar ferozmente a pirataria online, está cada vez mais difícil convencer o público a pagar entre cinco a seis euros por algo que é tão fácil, ainda que ilegal, conseguir de graça. Mesmo o argumento de que a experiência de visionamento numa sala de cinema não é a mesma está a começar a perder força face à evolução tecnológica que se tem registado nos sistemas de home video. E não é preciso pagar por cada vez que se tira um DVD da caixa. Continua a não ser exactamente o mesmo, mas é complicado colocar um preço na magia do cinema. As recentes incursões pelo 3D são vistas como uma forma de levar o consumidor a pagar bilhete pela experiência total. A que agora se junta a possibilidade de aluguer no Youtube.
Vídeo killed the cinema star?...

Lady Gaga promove novo disco numa edição especial do Farmville

Segundo o Diário Económico da passada 5ª feira, a cantora pop Lady Gaga vai promover o seu novo disco numa versão especial do Farmville. O resultado será uma quinta com habitantes especiais e um jogo que permite aos fãs conhecerem em antecipação os temas do disco Born This Way, com data de lançamento marcada para 23 de Maio. Com esta acção Lady Gaga volta a tirar partido dos meios digitais.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Auto cinema Coca Cola na Colômbia

Vendo um telejornal do meu país (Colômbia!!!), assisti a um vídeo bastante singular sobre as promoções inovadoras da Coca-Cola na comemoração dos 125 anos e o lançamento da garrafa mini. Quis partilha-lo no blog retomando um bocado a idéia daquele vídeo visto na aula: “Coca Cola Happiness Machine”

Tendo em conta que a cidade capital da Colômbia (Bogotá D.C) tem grandes problemas de mobilidade, vejam a continuação a iniciativa que a Coca-Cola desenvolveu para dar um momento de felicidade aos colombianos presos no trânsito na hora de ponta.

(vídeo viral no Twitter e no Facebook dos Colombianos- Campanha BTL - Below the line)


terça-feira, 10 de maio de 2011

Plano B! contra a crise


Partindo da inspiração na actual situação do País, a marca de bebidas B!, detida pela Sumol + Compal, avançou com uma campanha em que apresenta o Plano B! contra a Crise. “Bebe B! dos Bosques a ver se a crise dá de frosques” é o desafio que a insígnia lança aos portugueses numa iniciativa que se faz acompanhar do lançamento do novo sabor da bebida, B! Frutos dos Bosques. O traço manuscrito presente no packaging procura reflectir a ideia de quem está a traçar um plano… B! contra a crise.
Incentivar os jovens a arranjar um emprego de Verão e contribuir, assim, para o aumento da produtividade no País é o objectivo do projecto. Desta forma foi criada, em parceria com o Sapo Empregos, uma bolsa de empregos online, que estará disponível na página de Facebook da marca.
A campanha já arrancou em televisão, com vídeos que retratam num tom humorístico o testemunho de três jovens que, com a ajuda de B! dos Bosques e do plano B! contra a crise, arranjaram empregos de Verão… sui generis. A comunicação em televisão, patente durante todo o mês de Maio, será acompanhada pela presença numa rede de mupis e acções no ponto de venda. A segunda vaga da campanha regressa em meados de Julho e até ao final do Verão, sendo complementada com acções de sampling que pretendem dar a conhecer o novo sabor. A iniciativa assentará também numa plataforma online no Facebook.

Vídeos: http://aeiou.expresso.pt/refrigerante-quer-combater-a-crise-com-empregos-de-verao=f646651

Sensorium

Este é o nome da invenção da L'Oréal que te indica qual o perfume que se adapta a ti de acordo com a tua personalidade. Como funciona?

A consola central é composta por um computador e monitor com sensores, onde os utilizadores vão seleccionando as suas opções. Depois de seleccionadas, é criado o teu perfil, e são sugeridas três opções. Estas são identificadas através de luzes que iluminam os perfumes potencialmente adequados a ti. Depois de sugeridas, poderás experimentar as várias fragâncias e comprovar se "O Sensorium" se enganou, ou não.

Qual o objectivo deste projecto?

Aumentar as vendas? Reduzir os custos com funcionários? Ou simplesmente uma nova forma de publicidade?

Na minha opinião, ainda que não divulgado pelo resposável do projecto, penso que se trata um pouco das três. No entanto, segundo o mesmo, "trata-se de cativar públicos jovens com idade inferior a 30 anos, incrementar a frequência de visitas de clientes ocasionais e aumentar o "buzz" positivo no núcleo de clientes satisfeitos e fiéis".

Mas será que está a ter sucesso junto do mercado?

Segundo fonte da L'Oréal as vendas das suas fragâncias cresceram acima de 20%.

O futuro das lojas passa cada vez mais por isto mesmo, desenvolvimento de novos serviços, que recorrem a novas tecnologias para cativar "novos" clientes. É engraçada esta geração actual, é capaz de crer mais no que é sugerido pelo computador, do que por uma pessoa.

É caracterizada por ser uma geração touch, e que também adora jogos. Olhem bem para a imagem do produto. O que veêm? De lado diz : "O jogo dos perfumes" e a máquina funciona através de touch, ou seja, está adequado ao perfil da nova geração.


Já imaginaram como será o futuro daqui a alguns anos? Já não existirão funcionários nas lojas e os que existirem, encaminharão os seus clientes para as máquinas que os ajudarão nas suas escolhas. Estarei a ser exagerado? Talvez, mas que o futuro será digital, disso não tenho a menor dúvida.


Para aqueles que já possam ter tido contacto com este novo serviço, deixo o convite a partilarem a vossa opinião relativamente às sugestões indicadas pela máquina.


A Microsoft venceu na batalha contra o Facebook e o Google pela compra do Skype

A última aula falamos sobre o Skype como um modelo Freemium (Free+Premium), no qual o serviço básico é gratuito, mas se o cliente desejar ampliar as suas possibilidades para utilizar as funções avançadas.... tem de pagar uma determinada quantidade de dinheiro. Os dados comprovam que o Skype é um sucesso na comunidade virtual, sendo o serviço de telefonia IP (VoIP) mais popular no mundo: 170 milhões de usuários on-line e cerca de 207 mil milhões de minutos de conversas por voz no ano passado.

A Microsoft anunciou hoje que foi aprovada a compra do Skype para entrar à empresa como mais uma unidade de negócio. O valor da compra é histórico: 8.500 milhões de dólares (aproximadamente 6.000 milhões de euros), sendo a maior operação que a Microsoft tem feito até a data.

Reconhece-se o sucesso do Skype, mas também se reconhece que por causa da tendência da maior parte dos usuários a usarem só os serviços básicos (...que são gratuitos), no ano 2010 acumulou 6,9 milhões de perdas. No entanto, a idéia é aumentar a visibilidade da Microsoft nos sistemas de comunicação através da Internet, além disso, o Skype vai adoptar diferentes plataformas como o Outlook, o Kinect ou o Xbox da Microsoft pretendendo ser mais uma motivação para as vendas dos smartphones com o sistema operacional Windows 7, que ainda não tem muito sucesso no mercado.


Fontes:

Vamos aplicar os conhecimentos que aprendemos nas aulas...

...Sim!!! Lembram-se do crowdsourcing??? Pois entao ajudem-nos com o E-Musicketing.
Vejam os nossos argumentos e deixem os seus comentários, críticas e sugestoes no post da Sara Torres no dia 05/05/2011.

Obrigada,Gracias, Thanks,Grazie, Dank ...

segunda-feira, 9 de maio de 2011

BMW e-commerce pelo ebay

O que costumamos comprar na internet? Livros? Roupa? fazer as compras de casa? E quem já comprou peças para o seu carro?

Pois é, a BMW
está a lançar uma loja no eBay do Reino Unido para atender à procura dos seus clientes que querem comprar as peças originais e de forma online!

Assim, a partir de hoje, 'BMW Direct' venderá
peças e acessórios, que antes só estavam disponíveis para compra na rede de concessionários da BMW.

Carl Sanderson, manager de pós-vendas da BMW disse:
"Nós reconhecemos que existem clientes que desejam comprar produtos da BMW, mas não querem deslocar para um concessionário BMW para fazer essa compra, vemos o eBay como a solução perfeita para eles".

Ele acredita que "Ao adoptar esta abordagem mais moderna, podemos envolver e satisfazer um número de clientes adicionais através do novo canal de oferta para a BMW".

Como nada pode ser feito por puro instinto, e de acordo com o eBay, as peças de motor e acessórios são umas das categorias mais populares entre os seus 96 milhões de usuários.

Agora a minha pergunta é: Será que a BMW tomou uma boa opção ao tentar o comércio online para estas peças e acessórios? Ou será que estamos a tirar pessoas dos concessionários?

domingo, 8 de maio de 2011

Os futuros consumidores

Como serão os futuros consumidores? Foi efectuado um estudo que revela o perfil desses novos consumidores. Chamam-lhes a geração Z ou pós Y.
E estas foram as conclusões, que a mim me parecem mais as da geração actual:

São jovens com melhor acesso a ferramentas de poder.
Procuram liberdade para decidir o futuro. São exigentes, informados e céticos.
Os adultos de amanhã não serão facilmente convencidos. Para conquistar sua confiança, as empresas terão de ser transparentes e alinhadas aos seus valores.
É uma geração imediatista, que sonha pouco e alcança objetivos com facilidade. O atual conceito de realização pessoal, focado na profissão, será coisa do passado. Dará lugar à figura do sujeito que domina a sua vida e seu tempo. Trabalha no que gosta e quer fazer do hobby fonte de rendimento.
É uma geração globalista, pois vive o conceito plenamente e constrói relações pautadas na ausência de fronteiras. Os outros países não são meros destinos turísticos. Viajam para se qualificar, ampliar conhecimentos e trocar valores.
O consumo consciente será uma preocupação crescente nas classes mais altas e a forma como as marcas lidam com justiça social e respeito ao ambiente pesarão na decisão de compra. Criativos, serão experts em identificar novas oportunidades, carreiras e nichos de negócios inéditos.